terça-feira, abril 20, 2021

BASTA APENAS UM...

 


“...NAQUELA MESMA NOITE, SAIU O ANJO DO SENHOR E FERIU, NO ARRAIAL DOS ASSÍRIOS, CENTO E OITENTA E CINCO MIL;” (2 Reis 19.35).

Um tal de Rabsaqué, enviado por Senaqueribe rei da Assíria, resolveu desafiar o Deus de Israel, pobre coitado! Ele tinha um grande exército, e que exército! Já havia sido vitorioso contra outros povos e assim, só contava vitórias.
O que ele não conhecia era o Deus de Israel!
O Deus de Israel é o EU SOU; Ele se basta; não precisa de ajuda de ninguém. Ele é Soberano! Absoluto! Grandioso! Majestoso! A Sua glória Ele não reparte com ninguém, absolutamente! Antes de tudo Ele já existia; Ele é Deus de eternidade a eternidade! 
No esplendor da Sua glória, “...ASSIM DIZ O ALTO, O SUBLIME, QUE HABITA A ETERNIDADE, O QUAL TEM O NOME DE SANTO: HABITO NO ALTO E SANTO LUGAR...” (Isaías 57.15). Pense na grandeza dEle, wow!
“ELE É O QUE ESTÁ ASSENTADO SOBRE A REDONDEZA DA TERRA, CUJOS MORADORES SÃO COMO GAFANHOTOS...”
(Isaías 40.22).
Dia desses estava ouvindo sobre as famílias que mandam na terra, “os poderosos”, que se acham inatingíveis porque nadam em piscina de dinheiro, não sabem eles que não passam de meros gafanhotos! Glória a Deus!
Para derrubar o orgulho de Senaqueribe e do povo assírio, o Deus dos deuses, a quem pertence a terra e sua plenitude(Salmo 24.1); aquele que é o Dono da prata e do ouro (Ageu 2.8); Ele, o Senhor dos exércitos (Salmo 46); Aquele que fez os exércitos dos céus (Isaías 45.12), não precisou acionar as legiões de anjos, como disse Jesus no Getsêmani ( Mateus 26.53), para mostrar o Seu poder e a Sua glória! 
Apenas UM, um só anjo foi enviado e destruiu um exército de cento e oitenta e cinco mil soldados! Oh, aleluia! Glória ao Deus Senhor dos céus e da terra! Por gentileza, glorifique a esse Deus comigo!
E agora, vamos ficar dando ouvidos ao enganador, ao mentiroso, como o fez a mulher no jardim? Ou escolheremos dar atenção às palavras do Todo Poderoso, o qual a única coisa que lhe é impossível é mentir (Hebreus 6.18)?
Por que então tanta preocupação, tanta angústia, tanta ansiedade, tanto desespero, enfim, se esse DEUS TREMENDO é o nosso Pai? O que é a sua dificuldade diante dEle? Qual o problema de verdade? Quer mesmo saber a resposta? Simplesmente a nossa incredulidade, a nossa falta de confiança nEle, e por isso preferimos ser controlados por nossas emoções contaminadas pelo pecado! Daí vem as consequências por fazer Deus mentiroso (1 João 5.10), sendo levados ao fundo do poço por dar crédito ao pai da mentira.
Tem uma causa muito forte para agirmos assim: não ter vida eterna, não O conhecer (intimidade - João 17.3).
Não há desculpas amados, porque temos a Sua Palavra as nossas mãos, porém não a lemos, não nos alimentamos dela, e sendo assim, jamais poderemos conhecer o poder de Deus ! (Mateus 22.29).
Seja qual for a circunstância obedeçamos, pois a ordem da Palavra em Romanos 12.12) “ALEGRAI-VOS NA ESPERANÇA...” firmando a nossa fé e confiança nAquele que é o MAIOR em tudo, contudo é o nosso querido Paizinho celestial!
MARANATA!


Enviado do meu iPad

domingo, abril 18, 2021

Desafios X Gigantes

Fui desafiada por Deus a passar uma noite de vigília com Ele, não conectada, mas experimentando da Sua Presença, mergulhada em plena comunhão. Não para falar alguma coisa, mas apenas para ouvi-lo dizer do Seu amor por mim.

Claro que aceitei o desafio! Foi empolgante e maravilhoso! Só me imaginar em Sua presença, já me alegrava e acalmava! Até que... o momento de por em prática o desafio, chegou. Só então percebi que não se tratava de algo simples, era de fato um grande desafio!

Descobri que havia gigantes que habitavam em minha mente e eles se sentiam donos daquele território. Eles não me permitiam relaxar e me entregar àquela vigília de comunhão com o Pai.

Um deles se apresentou para avaliar o meu dia. Seu trabalho era discutir comigo (em reunião) as tarefas que eu fiz, se consegui concluí-las e o que ficou pendente. Suas palavras eram pouco elogiosas quando se verificava que eu deixei algo para o dia seguinte. E, neste ponto, o segundo gigante aparecia. Ele vinha com um secretário, vestido de uma capa chamada organização. Seu trabalho era tratar da agenda do dia seguinte, e ela já vinha cheia, pois além das tarefas normais, ainda acumulava todas as pendências dos dias anteriores.

Quando eu me angustiava, imaginando que não ia suportar, aquele pequeno secretário – Organização – lembrava-me que eu não sabia me organizar... tudo aquilo só aumentava minha culpa pelo sentimento de incapacidade para gerir meu tempo. Então o círculo vicioso era reiniciado... as horas de trabalho eram aumentadas madrugadas à dentro, horários confusos de alimentação e repouso... mais cobrança, menos produção, mais culpa.

Foi assim que descobri que minha mente estava ocupada demais para conseguir cumprir o desafio de estar na presença de Deus, para ouvir Sua voz me dizendo do Seu amor por mim. Mesmo conhecendo esta verdade, a proposta de estar com Ele para ouvi-Lo num estado de graça e comunhão, era algo que eu já não experimentava à muito tempo.

O fato é que estava sempre muito ocupada e, na minha condição de fazedora compulsiva, o máximo que conseguia era me manter conectada com Ele, pois até então eu não entendia a diferença entre conexão e comunhão – tudo parecia a mesma coisa. E, além disso, todo o meu trabalho sempre foi para Ele, o meu Senhor.

Sendo assim, muitos personagens ocupavam o território da minha mente – além dos gigantes Agenda, Relatório, Organização e Trabalho, ainda havia Religiosidade, Perfeccionismo, Culpa (e esse era mesmo enorme!); além de Performance, Reputação e Ambição.

Neste contexto é que lembrei das palavras de Paulo aos crentes de Roma (7.24) – “quem me livrará da minha escravidão a essa mortífera natureza inferior? ”. O texto do vers. 25 responde: “Mas, graças a Deus! Isso foi feito por Jesus Cristo, nosso Senhor. Ele me libertou! ”. Esta é a resposta: o sacrifício de Cristo foi suficiente!

Entendo que há uma longa caminhada à minha frente, até que estes gigantes que cresceram em minha mente, sejam totalmente destruídos. Mas o primeiro passo já foi dado – eles foram descobertos, identificados.

Vou seguir firme na busca por cumprir meu desafio – uma vigília de comunhão, e não só – o que aspiro é uma Vida de Comunhão – conhecendo a Deus como Pai, desfrutando do Seu Amor e vivendo Sua Graça; não pelo meu esforço, mas pelo Seu Espírito que me enche a cada dia, capacita-me
a permanecer nEle e a produzir lindos frutos para Sua glória!

Bissau, 23 de setembro de 2020. Mísia Carvalho da Costa Guiné-Bissau/África

Com autorização da Autora

sexta-feira, abril 16, 2021

EVANGÉLICO X OVELHA DE CRISTO


“AS MINHAS OVELHAS OUVEM A MINHA VOZ...” (João 10.27)

Em tempos em que os templos estão praticamente fechados, em obediência às leis que nos regem, a situação tem se tornado muito difícil para aqueles que estavam habituados a frequentar as reuniões.
Lamentavelmente, há alguns que estão desanimados, enfraquecidos na fé, ocupando o tempo das reuniões com coisas que não edificam a vida espiritual, ou mesmo buscando ouvir a palavra de Deus através das redes sociais.
Já era um costume se ouvir de pessoas a seguinte frase: vou ao culto para ouvir Deus falar; ou vou ao círculo de oração para Deus falar comigo.
Há algo que não dá para entender: se o Espírito Santo (Deus), está em nós, se somos templo dEle, se Ele habita em nós porque não ouvimos a Sua voz onde estivermos? Deus precisa marcar um lugar para falar conosco? Talvez seja por isso que se canta uma música que diz: nessa noite feliz, nesse santo lugar, eu marquei um encontro com Deus...
Como marcar um encontro com alguém que vive em mim?
Como não ouvir alguém que mora em minha casa, e eu tenho que me deslocar a um determinado lugar para que ele fale comigo?
Tudo bem que Deus fala de muitas maneiras e em todos os lugares, usando pessoas na palavra da profecia (Bíblia); através do dom da profecia, interpretação de línguas. Agora limitar ouvir Deus nos falar a estar no templo apenas é inconcebível.
Jesus falou com Saulo no caminho de Damasco; falou com Ananias em sua casa; o Espírito Santo falou com Felipe no caminho de Jerusalém a Gaza, para se aproximar do carro do eunuco; o Espírito Santo falou com Pedro no eirado da casa de Simão em Jope, enfim.
A Bíblia fala que o templo é casa de oração, e segundo Jesus falou para a samaritana, a adoração a Deus não tem que ser necessariamente em um lugar, mas em qualquer lugar desde que seja em espírito e em verdade (João 4.21-24).
Nem todos quantos frequentam templos sao adoradores, e ouvem a voz de Deus! 
Na igreja primitiva a multidão dos que criam viviam em unidade, “...ERA UM O CORAÇÃO E A ALMA DE TODO POVO (Atos 4.32). Quando eles se reuniam no templo havia comunhão entre eles, todos tinham a mesma motivação e o mesmo objetivo de estar ali.
E hoje? Será que enquanto cultuamos estamos em comunhão com todos os que ali se encontram? Será que todos os presentes estão ali com a mesma motivação? (1 Coríntios 16.14), e com a mesma finalidade? (1 Coríntios 10.31).
Se alguém precisa ir a um lugar ou buscar terceiros para ouvir Deus lhe falar isso não é um bom sinal na vida espiritual.
Jesus disse: “AS MINHAS OVELHAS OUVEM A MINHA VOZ...” (João 10.27). Ele afirmou. Então por que uma pessoa que confessa Jesus não ouve a Sua voz? Ela é uma ovelha dEle, ou apenas um evangélico, seguidor da religião evangélica? 
Amados, urge que reavaliemos nossa condição espiritual. Deve ser deveras frustrante viver dependendo da boca de terceiros para saber o que nos queira falar. Jesus disse que o Espírito Santo nos ensinaria todas as coisas, isso significa que Ele fala conosco em todos os momentos que precisamos aprender alguma lição para o nosso cotidiano. Já pensou ter que esperar ir ao templo para receber a direção do Espírito que nos guia quando somos filhos de Deus? (Romanos 8.14).
O Amigo está falando, mas só ouve quem tem ouvidos. (Apocalipse 2.7).
MARANATA,

sexta-feira, abril 09, 2021

INFECTADOS PELA INSENSIBILIDADE

 “...SEDE TAMBÉM COMPASSIVOS EM TEMOR...” (Judas 23)


A avalanche de informações ruins que são repassadas diariamente, e não de agora, tem sido uma maneira de tornar o ser humano insensível. 
O que antes causava pavor quando se ouvia, hoje se tornou quase que natural para a grande maioria das pessoas. As cenas de violência, de imoralidade, até mesmo os crimes denominados hediondo, já não provocam reação emocional traumática, infelizmente. Isso já se tornou comum no comportamento dos cidadãos do reino das trevas.
Contudo, aqueles que se chamam pelo Nome do Senhor, que são membros do Corpo de Cristo - a Noiva do Cordeiro, necessariamente têm que ser diferentes.
A Palavra de Deus nos manda ser compassivos, ou seja, se compadecer, ser sensível à dor alheia, demonstrar empatia.
Jesus, nosso exemplo perfeito, nosso referencial, viveu neste mundo mostrando compaixão.
Teve compaixão da multidão que estava com Ele e não tinha pão para comer (Marcos 8.2); ficou profundamente compadecido do leproso que lhe procurou e o curou (Marcos 1.41); compadeceu-se da viúva de Naim e lhe devolveu,o filho vivo (sem que ela pedisse, detalhe). Ele foi sensível enquanto homem!
Ao ver a cidade de Jerusalém Ele chorou compadecido da situação espiritual do Seu povo (Lucas 19.41). Ao ver Maria, irmã de Lazaro a chorar, “JESUS CHOROU.” (João 11.35).
E nós? Avaliemos o grau da nossa sensibilidade amados. Temos sido sensíveis e nos compadecemos dos que não têm pão para comer? Temos repartido o pão? Não esquecer que oramos pedindo o pão nosso...
Meus queridos, a Palavra nos da uma ordem para sermos compassivos, também para sermos misericordiosos (Lucas 6.36) e jamais insensíveis! 
Compassivos e misericordiosos com os fracos na fé (Romanos 15.1); com aqueles que nos magoam; compassivos para liberar perdão, como está escrito: “ANTES SEDE UNS PARA COM OS OUTROS BENIGNOS, COMPASSIVOS, PERDOANDO-VOS UNS AOS OUTROS, COMO TAMBÉM DEUS VOS PERDOOU EM CRISTO.” (Efésios 4.32.
O vírus luciferiano do orgulho nos torna insensíveis impedindo, assim, de obedecermos à Palavra de Deus, para dar lugar ao egoísmo.
A doença que deixa um membro do nosso corpo insensível é a lepra, que é um tipo do pecado. Quando mais a doença se espalha maior a insensibilidade da pessoa.
Não é diferente com os homens: maior domínio do pecado (toda desobediência é pecado), maior a insensibilidade emocional e espiritual!
Reavaliemos o nosso exercício de compaixão e misericórdia em relação ao nosso próximo e especialmente os nossos irmãos em Cristo.
A Noiva é sensível como o Noivo, por isso, em sintonia com Ele pode perceber as batidas do Seu coração, pulsando de amor por Ela!
MARANATA!

terça-feira, abril 06, 2021

DEUS, O GRANDE EU SOU!

 


“NÃO TEMEREIS A MIM? — DIZ O SENHOR; NÃO TREMEREIS DIANTE DE MIM, QUE PUS A AREIA PARA LIMITE DO MAR, LIMITE PERPÉTUO, QUE ELE NÃO TRASPASSARÁ ? AINDA QUE SE LEVANTEM AS SUAS ONDAS, NÃO PREVALECERÃO; AINDA QUE BRAMEM, NÃO O TRASPASSARÃO. ( Jeremias 5.22).

Está palavra do Senhor para o povo de Israel e infundiu força e aumentou minha confiança no Deus que é o meu Pai!
Por que temer as ondas de que tanto ouvimos falar no último ano? O mesmo Deus, o Criador dos céus e da terra, continua assentado no trono, reinando soberanamente e nada foge ao Seu controle.
Pobres mortais que se iludem achando que vão fazer assim e assim e conseguir resolver a situação do mundo. Nada a ver.
Quando olhamos para o vasto mar não temos capacidade de mensurar o volume de águas que nele existe. 
Entretanto, em sua imensidão e grandeza está em submissão ao Criador! Obedece as Suas ordens e sequer ousa desobedecer, glória a Deus!
Na conversa com Jó, Deus lhe perguntou: “QUEM ENCERROU O MAR COM PORTAS, QUANDO IRROMPEU DA MADRE; QUANDO EU LHE PUS AS NUVENS POR VESTIDURA E A ESCURIDÃO POR FRALDAS? QUANDO EU LHE TRACEI LIMITES, E LHE PUS FERROLHOS E PORTAS, E DISSE: ATÉ AQUI VIRÁS E NÃO MAIS ADIANTE, E AQUI SE QUEBRARÁ O ORGULHO DAS TUAS ONDAS?” (Jó 38.8-10).
Deus nada faz aleatoriamente; tudo tem um propósito definido, bem como o tempo determinado. Ele é Deus que estabelece termo para as situações.
Portanto, meus amados, não devemos desesperar, pois tudo o que está acontecendo na terra tem um fim pré estabelecido pelo Soberano, o Senhor do Universo! No tempo determinado cessará, mas somente ao comando Dele, e não segundo,planejamento humano.
Ninguém se perturbe quanto ao tempo porque quando Ele determina ninguém pode invalidar a sua ordem (Isaías 14.27); segundo a Sua ordem acontecerá.
Aqueles que confiam no Senhor sabem que mesmo que a tempestade ou a tormenta nos alcancem está escrito que Ele, o Deus Todo Poderoso tem o Seu caminho na tormenta e na tempestade, por isso nada a temer (Naum 1.3); e ainda está escrito que “O SENHOR NAS ALTURAS É MAIS PODEROSO DO QUE O BRAMIDO DAS GRANDES ÁGUAS, DO QUEMOS PODEROSOS VAGALHÕES DO MAR.” (Salmo 93.4). Aleluia!
Jesus, nosso Senhor, dormia em meio à tempestade! Com a certeza de que estamos nEle e Ele em nós podemos descansar em segurança, sem medo, sem ansiedade, sem pânico, enfim, ELE tem poder sobre a tempestade seja qual for a sua origem.
Essa tempestade que enfrentas hoje não irá permanecer por muito tempo. Deixe o leme do barco nas mãos do Mestre Jesus; o leme só cabe duas mãos, se colocarmos as nossas Ele tira as deles e aí? Naufrágio, certamente. Confia na Palavra de um Deus fiel, que como está escrito, é impossível que Ele minta!
MARANATA!
(369 H.C).

quarta-feira, março 31, 2021

MULHERES ADORANDO O VENCEDOR - JESUS!

“E EIS QUE JESUS VEIO AO ENCONTRO DELAS É DISSE: SALVE! E ELAS, APROXIMANDO-SE, ABRAÇARAM-LHE OS PÉS E O ADORARAM.” ( Mateus 28.9).


Elas estavam ligadas. Mal começara o primeiro dia da semana, lá foram elas, Maria Madalena e a outra Maria ver o sepulcro (Mateus 28.1); compraram aromas para irem embalsama-lo, preocupadas porque não tinha quem removesse a pedra do sepulcro para elas (Marcos 16.1.3); a preocupação dá lugar à surpresa: a pedra já estava removida quando lá chegaram, todavia o corpo do Mestre não se encontrava lá! (Lucas 24.2.3).
Dois varões lhes dirigiram a palavra dizendo: “...POR QUE BUSCAIS ENTRE OS MORTOS AO QUE VIVE? ELE NÃO ESTÁ AQUI, MAS RESSUSCITOU...” (Lucas 24.5,6).
O Mestre havia dito, prevenido, assegurado, (Marcos 8.31; 9.31;10.34; ), todavia os que O seguiam não acreditaram.
As mulheres também agiram com incredulidade, ao ponto de gastarem dinheiro comprando aromas para o seu corpo sem vida, misericórdia! Pelo menos elas foram ao sepulcro, e os discípulos sequer se atreveram, pois o assunto ressurreição era algo inimaginável depois de tudo o que havia acontecido.
Mas o Mestre falou e o que Ele fala cumpre, aleluia!
Aquelas mulheres foram agraciadas em ouvir a saudação do Mestre amado, que estivera morto, mas agora está vivo para sempre, glória a Jesus!
Elas abraçaram os seus pés, que privilégio tocar naqueles pés que andavam pelas estradas da Judeia fazendo o bem, mas agora, ei-los com as marcas dos cravos que os perfuraram, quando se entregou em nosso lugar! 
Elas O adoraram! Que momento inesquecível para elas, era Ele, Ele sim, vivo ...vivo...vivo!
Ele, Jesus, o Filho do Deus vivo, o grande vencedor.
Venceu o pecado; venceu a carne; venceu o mundo; venceu o tentador! 
E não somente venceu a morte, mas, como está escrito: “...NÃO SÓ DESTRUIU A MORTE, COMO TROUXE À LUZ A VIDA E A IMORTALIDADE, MEDIANTE O EVANGELHO.” (2 Timóteo 1.10). Aleluia, glória a Jesus! Não temos que temer a morte, ela já foi destruída pelo grande Vencedor - Jesus!
O grande Vencedor não somente destruiu a morte, mas como está escrito: “ ...POR SUA MORTE, DESTRUÍSSE AQUELE QUE TEM O PODER DA MORTE, A SABER, O DIABO.” (Hebreus 2.14) . Glorifique a Jesus comigo! Aleluia!
Não façamos como os discípulos e as mulheres que não acreditaram nas palavras de Jesus quando disse que iria ressuscitar. Ele ressuscitou! Ele falou. Ele cumpriu.
Da mesma maneira Ele disse que virá outra vez e nos levará para Si mesmo! Ele prometeu. Ele cumprirá. 
Jamais deixemos nos levar pelo enganador. Mantenhamos nossa fé viva apesar das tribulações e dificuldades. E como está escrito: “PORQUE, AINDA DENTRO DE POUCO TEMPO, AQUELE QUE VEM VIRÁ E NÃO TARDARÁ.” (Hebreus 10.37).
Enquanto Ele não vem nos aproximemos cada dia mais e O adoremos com o espírito em rendição total a Sua vontade.
MARANATA!


Enviado do meu iPad

terça-feira, março 30, 2021

MULHERES AMIGAS NA DOR

 “ESTAVAM TAMBÉM ALI ALGUMAS MULHERES, OBSERVANDO DE LONGE; ENTRE ELAS, MARIA MADALENA, MARIA, MÃE DE TIAGO, O MENOR, E DE JOSÉ E SALOMÉ...E ALÉM DESTAS, MUITAS OUTRAS QUE HAVIAM SUBIDO COM ELE PARA JERUSALÉM.” (Marcos 15.40,41).


A hora havia chegado. A morte se aproximava. Momentos de sofrimento intenso e insuportável por qualquer ser humano. Sofrimento tríplice: físico, emocional e espiritual.
Agora Ele não podia afirmar: “EU E O PAI SOMOS UM.”. Não!
O Deus de justiça olhando para a cruz do meio naquele monte, via pecado, só pecado, trevas! Ele é luz é não tem comunhão com as trevas. Aquele que afirmou ser a luz do mundo (João 8.12), agora era trevas. Ele se tornou pecado, não apenas levou os pecados (2 Coríntios 5.21).
As trevas invadiram a terra e o sol! Era a hora das trevas!
Dores físicas; dores na alma; dor da separação do Pai! E tudo por nos amar para que nEle fossemos feitos justiça de Deus, para que o véu se rasgasse e nos desse acesso ao Lugar Santíssimo! 
Observando de longe estavam elas! Elas não estava citadas entre os doze, mas O seguiam desde a Galiléia. Elas O amavam e demonstraram essa amizade na hora mais difícil da vida dEle - no Calvário!
No lugar chamado Caveira, ou Gólgota, Ele, o Unigênito do Pai, o Filho amado, estava exposto à vergonha, completamente desnudo, Aquele que não conheceu pecado estava sendo escarnecido, zombado... 
Entretanto, olhando ao longe Ele podia ver que somente um dos seus amigos estava lá; só um, apenas um! Mas junto com sua mãe, sofrendo, estavam elas - as mulheres!
Elas foram testemunhas oculares de tudo o que aconteceu naquela tarde, e quando o Rabi da Galiléia dá o último brado se dirigindo agora ao Pai, quando clamou em alta voz: “ PAI, NAS TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPÍRITO.” (Lucas 23.46). 
De uma vez por todas estava consumada a nossa salvação, aleluia!
As mulheres demostraram uma amizade sincera, lealdade, embora sendo vasos mais frágeis em relação à sentimentos se mostraram fortes O seguindo do começo do seu ministério até o final na terra, glória a Deus!
Amadas colegas, Jesus merece a nossa amizade, o nosso amor sincero, a nossa lealdade, e acima de tudo a nossa fidelidade como Noiva. Não podemos ser infiéis para com Aquele que se entregou por nós, deu a Sua vida para que tenhamos vida em abundância, glória a Jesus!
Não permitamos que o mentiroso prevaleça nas nossas emoções, fazendo nos sentirmos vitimizados, não amadas, frustradas, magoadas, raivosas, odiosas, enfim. Agarremos-nos à verdade da Palavra de Deus que afirma o quanto somos amadas pelo Senhor Jesus - o Noivo maravilhoso!
As mulheres ficaram com Ele até Seu corpo tombar sem vida física; nós, somos muito mais privilegiadas pois somos membros do Seu Corpo glorioso e nEle devemos permanecer até que o Cabeça apareça para nos levar para Si mesmo!
MARANATA!


Enviado do meu iPad