terça-feira, novembro 13, 2007

SUJEITOS A CAIR

“AQUELE POIS QUE CUIDA ESTAR EM PÉ, OLHE NÃO CAIA”. (1 Coríntios 10.12).
Por vezes escutamos as pessoas citando esta referência bíblica de maneira errada, como por exemplo: Aquele que está em pé cuidado para não cair. Na verdade, não é assim.
O que o Amigo quer dizer para mim e para nós é que podemos pensar que estamos em pé e já estarmos em processo de queda, de vez que:
“ENGANOSO É O CORAÇÃO MAIS DO QUE TODAS AS COISAS...” (Jeremias 17,9).
A queda é alguma coisa natural na vida do ser humano desde a sua meninice. Quem não caiu quando começou a dar os primeiros passos? Quem ao longo da vida nunca experimentou cair de algum lugar mais alto, ou, simplesmente ao andar, tropeçar e ficar ao chão? Acredito que todos nós.
Em nossa caminhada com Cristo estamos também sujeitos a viver situações iguais. Quando me refiro a cair não quero dizer minimamente que todos os que estão em Cristo podem ser derrubados pela imoralidade, absolutamente, mas há quedas e quedas.
Há quedas grandes e pequenas, e há também aquele tropeção que quase nos leva de cara ao chão, porém de alguma maneira nos protegemos e não caímos.
No Corpo de Cristo podemos ajudar os que estão tropeçando. Da mesma maneira que os membros superiores se colocam em atitude de proteção ao corpo, ao comando do cérebro, de igual modo, Cristo – Cabeça do Corpo nos impulsiona a ajudar alguém que esteja prestes a cair. Devemos é estar atentos, e, a qualquer sinal estarmos prontos a apoiar o que tropeça.
Ao mesmo tempo em que estamos alertas para ajudar outros precisamos ter cuidado conosco, para que não venhamos a tropeçar e cair.
Guarde-nos o Senhor de nos regozijarmos quando alguém cair.
“QUANDO CAIR O TEU INIMIGO, NÃO TE ALEGRES, NEM QUANDO TROPEÇAR SE REGOSIJE O TEU CORAÇÃO” (Provérbios 24.17)
Que o nosso coração esteja cheio de compaixão pelos membros do Corpo quando vivenciam algum tipo de queda, seja ela pequena ou grande. Pois como está escrito:
“OS PASSOS DE UM HOMEM BOM SÃO CONFIRMADOS PELO SENHOR, E ELE DELEITA-SE NO SEU CAMINHO. AINDA QUE CAIA, NÃO FICARÁ PROSTRADO POIS O SENHOR O SUSTÉM COM A SUA MÃO”. (Salmos 37, 23 e 24).
Que Palavra maravilhosa, aleluia!
Mesmo sendo um homem bom em cujo caminho o Senhor se deleite, ainda assim está em risco de cair, imaginem!
Infelizmente há muitos que julgam-se imunes à queda e esquecem-se de usar de misericórdia com aqueles que apenas tropeçam.
O melhor, entretanto, é que o Senhor promete que ainda que o homem venha a cair não ficará prostrado, aleluia!
É triste observar que em muitos lugares as pessoas que sofrem qualquer tipo de deslize ou queda ainda que se arrependam e voltem ao rebanho, são tratados de maneira discriminatória. Parece que no conceito dos homens o que tem a infelicidade de cair em qualquer falta ficará estigmatizado para sempre, prostrado sem mais oportunidade alguma para se levantar e produzir bons frutos.
Glória ao Senhor Deus que não age assim em relação a nós! Ai de nós se Deus nos tratasse como muitos homens nos tratam! Estaríamos irremediavelmente perdidos para sempre. Mas Ele é um Deus cheio de compaixão e misericordia para conosco, aleluia!
Há quedas que provocam fraturas em ossos e nestes casos é necessário que alguém ajude o que caiu a levantar-se, pois, ele por si só não terá condição de se colocar de pé novamente.
Que o Senhor nos ajude a sermos misericordiosos para ajudar alguém que estiver vivendo um momento assim, e nunca agirmos com o sacerdote e o levita que vendo o homem prostrado passou de largo.
Acima de tudo meus amados e queridos irmãos, vigiemos para que não venhamos a tropeçar e muito menos cair, lembrando sempre de que é o Senhor que nos sustenta com a sua destra fiel! E ainda:
“PORQUE AOS SEUS ANJOS DARÁ ORDEM A TEU RESPEITO... ELES TE SUSTENTARÃO NAS SUAS MÃOS PARA QUE NÃO TROPECES COM O TEU PÉ EM PEDRA”. (Salmo 91.11.12).
Com a ajuda do Senhor estaremos em pé até que volte Jesus!
Aniversariantes PARABÉNS! Isaias 27.3

Um comentário:

Joelson Barros disse...

Acredito que "cair" faça parte da natureza do homem, em qualquer situação e época. No entanto, vejo, também, no texto a 'orientação' para fugir da crítica destrutiva e da 'tentação' de condenar um 'irmão' que tropeçou e caiu em determinado ponto do 'caminho' onde qualquer um de nós também cairia.
Não podemos nos esquecer, ainda, que, em caso de 'queda' temos um Mediador: "JESUS CRISTO Homem"

Um forte amplexo (Joelson Barros)