quarta-feira, julho 29, 2009

O AMADO GAIO E SEU EXEMPLO DE AMOR

“O PRESBÍTERO AO AMADO GAIO, A QUEM EU AMO NA VERDADE.” (3 João 1).
Uma das coisas mais belas na vida é ouvir falar bem de alguém que professa o Nome do Senhor Jesus. Quão triste é para nós quando ouvimos comentários sobre o mau testemunho de pessoas que se dizendo cristão, evangélico ou crente, envergonham o bom Nome de Cristo com suas atitudes próprias de cidadãos do reino das trevas.
Como é bom ler sobre este amado irmão Gaio
Este discípulo de Cristo Jesus era macedônio. Macedônia era um província romana ao norte da Grécia. Foi nessa região que mulheres ocuparam uma parte notável nas igrejas, de vez que aí o evangelho foi pregado primeiramente às mulheres e a primeira convertida a Cristo foi uma mulher – Lídia, conforme Atos 16.14.15.
Os crentes da Macedônia foram conhecidos por sua fé, seu amor, sua alegria, sua generosidade em dar , embora fossem muito pobres como está escrito:
“... VOS FAZEMOS CONHECER A GRAÇA DE DEUS CONCEDIDA ÁS IGREJAS DA MACEDÔNIA; PORQUE, NO MEIO DE MUITA PROVA DE TRIBULAÇÃO, MANIFESTARAM ABUNDÂNCIA DE ALEGRIA, E A PROFUNDA POBREZA DELES SUPERABUNDOU EM GRANDE RIQUEZA DA SUA GENEROSIDADE.” ( 2 Coríntios 8.1.2).
Tais crentes foi o berço onde o amado Gaio viveu. Pessoas que como está escrito:
“... DERAM-SE A SI MESMOS PRIMEIRO AO SENHOR, DEPOIS A NÓS, PELA VONTADE DE DEUS.” (2 Coríntios 8.5).
Quando na cidade de Éfeso Demétrio incitou a multidão contra os discípulos, a Palavra de Deus assim refere:
“FOI A CIDADE TOMADA DE CONFUSÃO, E TODOS, Á UMA, ARRREMETERAM PARA O TEATRO, ARREBATANDO OS MACEDÔNIOS GAIO E ARISTARCO, COMPANHEIROS DE PAULO.” (Atos 19.29).
Portanto, Gaio fora companheiro de Paulo na obra missionária. A Bíblia menciona que ele era de Derbe, especificamente, conforme está escrito:
“ACOMPANHARAM-NO ATE A ÁSIA... GAIO DE DERBE... “ (Atos 20.4).
Paulo refere-se a Gaio como um dos que ele próprio batizou em Corinto:
“DOU GRAÇAS A DEUS PORQUE A NENHUM DE VÓS BATIZEI, EXCETO CRISPO E GAIO.” (1 Coríntios 1.14).
Era ele um homem hospitaleiro, como está escrito:
“SAUDA-VOS GAIO, MEU HOSPEDEIRO E DE TODA A IGREJA...” ( Romanos 16.23).
Imagine a generosidade deste servo de Jesus e o amor demonstrado para com os santos, para hospedar não somente o apóstolo, mas a toda a igreja. Como está difícil encontrar pessoas assim dispostas a abrir mão de si mesmo, da sua privacidade para compartilhar com os outros o pão de cada dia...
Infelizmente o “virus luciferiano” tem dominado muitas vidas que se chamam pelo Nome do Senhor, no que diz respeito a praticar a hospitalidade. Afinal, nossa casa é ou não é do Senhor Jesus? Se dizemos que tudo o que é nosso é dEle, como não oferecer nosso lar para abrigar os irmãos? Como não convidar aqueles que não têm família e estão conosco na mesma igreja local? Será que temos medo que a comida que temos irá faltar se dela repartirmos com outros irmãos? Será que esquecemos que o pão nosso de cada dia nos será dado, pois o Pai celestial tem cuidado de suprir todas as nossas necessidades? Quantos “Gaios” conhecemos em nossos dias? As pessoas podem dar testemunho de nós como o apóstolo deu de Gaio? Se hoje formos chamados á casa do Pai que lembranças deixaremos na mente dos que conosco conviveram?
Agora, o apóstolo Paulo já tinha partido para o Senhor, entretanto, o apóstolo João já idoso, escreve uma epistolo direcionada a este homem, cujo exemplo deve ser seguido.
O apóstolo João declara o seu amor por Gaio, como está escrito no texto em apreço; afirma que a alma de Gaio é uma alma próspera (pudera, frutificando em boas obras e amor como o fazia...); deseja que a saúde dele também seja próspera. Uma coisa formidável no testemunho dado pelo apóstolo João acerca de Gaio é o que os irmãos disseram a seu respeito:
“POIS FIQUEI SOBREMODO ALEGRE PELA VINDA DE IRMÃOS E PELO SEU TESTEMINHO DA TUA VERDADE, COMO TU ANDAS NA VERDADE.” ( 3 João 3).
O apóstolo o considerava um filho e sua alegria era imensa por ter filhos que andavam na verdade! Em tempos como estes onde a mentira está assolando em todos os setores deste mundo, até mesmo no meio dos evangélicos, oxalá Deus levante homens e mulheres comprometidos com a verdade e só com a verdade, aleluia!
Outra coisa admirável na vida de Gaio é o que está escrito:
“AMADO, PROCEDES FIELMENTE NAQUILO QUE PRATICAS PARA COM OS IRMÃOS E ISTO FAZES MESMO QUANDO SÃO ESTRANGEIROS.” ( 3 João 5).
Gaio não discriminava ninguém; não fazia acepção de pessoas, glória a Deus! Isto é a prova evidente de alguém que está cheio do amor de Deus e do Espírito Santo, aleluia! Todos os irmãos davam publicamente testemunho do amor que havia no coração de Gaio.
Será que os nossos irmãos podem testemunhar publicamente sobre o nosso andar em amor?
Lembremo-nos de que o amor é a característica primordial na vida do verdadeiro discípulo de Jesus. Como anda o nível do nosso amor hoje?
Louvo a Deus por sua Palavra, a qual eu amo, e pelas preciosas lições que nela estão escritas!
Nesse dia meus amados e queridos irmãos, procuremos de alguma maneira examinar a nossa vida e observar se como o amado Gaio deixaremos para a posteridade uma história de vida digna de ser imitada.
Maranata!

3 comentários:

Gilberto Alves disse...

Minha irmã Lidia fico deveras maravilhado com o exemplo dado pelo nosso irmão Gaio pela disponibilidade em ajudar a obra do Senhor em amor e como você disse é um exemplo a ser seguido. Deus te abençoe.

pastor teles capucho disse...

Muito bom! Talvez gaio fosse pastor da igreja ⛪ de filadélfia devido a geografia. Mas o que se sabe que ele era um dos lideres da igreja ⛪ da ásia menor. Hoje turquia

Maria da Penha Leão disse...

Muito bom o conhecimento sobre Gaio. A cada Leitura da Bíblia descobrimos mais e mais parábola enriquecedoras para os nossos próprios corações.
Precisamos divulgar mais o exemplo de amor que Gaio tinha pelo Senhor. Hoje tão escasso em nossas missões missionárias!!!