terça-feira, outubro 24, 2006

LIVRES DE CULPA – 17


“SABENDO QUE, SE O NOSSO CORAÇÃO NOS CONDENA, MAIOR É DEUS DO QUE OS NOSSOS CORAÇÕES, E CONHECE TODAS AS COISAS.” (1 João 3.20).
Condenar é declarar culpado. Quantas pessoas estão vivendo miseravelmente por causa de culpa. Há até os que estão sofrendo depressão por conta de tanta culpa.
O interesse do Amigo é que não sejamos atormentados por coisa alguma, mas livres! Pois como está escrito:
“ESTAI, POIS FIRMES NA LIBERDADE COM QUE CRISTO NOS LIBERTOU...”
(Gálatas 5.1).
O Espírito Santo não nos condena não nos acusa. O trabalhar dele é no sentido de nos convencer do pecado e nos levar ao arrependimento. O acusador é o nosso inimigo, conforme está escrito em Apocalipse 12.10 “...OS ACUSAVA DE DIA E DE NOITE.”
A Bíblia diz que na antiga aliança Deus instituiu a lei da expiação do pecado como também a lei da expiação da culpa ( Levítico 6.24 a 30 e 7. 1 a 10).
Muitas vezes nos sentimos perdoados por Deus, todavia, ainda assim nos sentimos culpados pela situação. Isto significa que não nos perdoamos ou não aceitamos o perdão de Deus. Outros assumem a culpa como uma forma de se penitenciar, purgar os pecados. Devemos tem sempre em mente que Cristo assumiu a posição vicária em nosso lugar. Não temos mais que purgar pecados, Ele já pagou todos os pecados do mundo, aleluia!
Agora só resta obedecer a Palavra que diz:
SE CONFESSARMOS OS NOSSOS PECADOS, ELE É FIEL E JUSTO, PARA NOS PERDOAR OS PECADOS, E NOS PURIFICAR DE TODA A INJUSTIÇA.” ( 1 João 1.9). E ainda:
“...O QUE AS CONFESSA E DEIXA, ALCANÇARÁ MISERICÓRDIA.” ( Provérbios 28.13).
Muita das vezes é necessário confessar não somente os pecados, mas também as culpas.
“CONFESSAI AS VOSSAS CULPAS UNS AOS OUTROS, E ORAI UNS PELOS OUTROS, PARA QUE SAREIS:” ( Tiago 5.16).
Há casos em que enquanto a pessoa não confessa a culpa do pecado não se sente perdoada e o adversário se sente no direito de acusá-la. O melhor que temos a fazer é abrir o coração com alguém em relação àquilo que nos traz culpa e esse alguém orar por nós, pois poderemos chegar a ficar doentes em conseqüência de culpas não confessadas.
Deus nos justifica amados, portanto:
QUEM OS CONDENARÁ? POIS É CRISTO QUEM MORREU, OU ANTES, QUEM RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS, O QUAL ESTÁ DIANTE DE DEUS, E TAMBÉM INTERCEDE POR NÓS.” ( Romanos 8.34).
Jesus é o nosso Sumo Sacerdote que comparece diante do Pai para nos justificar pela sua perfeição.
“PORTANTO, PODE TAMBÉM SALVAR PERFEITAMENTE OS QUE POR ELE SE CHEGAM A DEUS, VIVENDO SEMPRE PARA INTERCEDER POR ELES.”
(Hebreus 7.25). Observe o detalhe: os que se chegam a Deus por Ele e não por outra qualquer coisa, tais como obras, ou por alguém, seja lá quem for.
Desfrute do perdão de Deus, pois Ele é um Deus clemente e grandioso em perdoar. Viva livre de toda e qualquer condenação, lembrando sempre que maior é Deus do que o nosso coração quando este nos condenar.
Celebremos a escritura:
“PORTANTO, AGORA NENHUMA CONDENAÇÃO HÁ PARA OS QUE ESTÃO EM CRISTO JESUS...” ( Romanos 8.1). Aleluia!
Viva um dia de vitória e de alegria louvando a Deus pelas suas misericórdias que se renovam a cada manhã, e são as causas de não sermos consumidos!
Aniversariantes PARABÉNS! 2 Pedro 2.9

Um comentário:

Carlos Kleber Maia disse...

É uma benção, a liberdade que Deus nos dá! Somente quem experimenta esta libertação da culpa, pode dizer como Pedro "... vós negastes o Santo ..." (At 3.14). Quem era Pedro para acusar alguém de negar Jesus? Era alguém que foi perdoado e livre da culpa.