segunda-feira, setembro 03, 2007

INTIMIDADE, CONFIANÇA E CREDIBILIDADE

“... E ENTROU ONDE SE ENCONTRAVA A CRIANÇA.” (Marcos 5.40).

Uma história bem conhecida, bem familiar. A filha do chefe da sinagoga, Jairo, estava morta. Seu pai procurara Jesus antes mesmo que ela viesse a falecer, entretanto, enquanto estavam a caminho, eis que a morte ceifa a vida da menina.
Jesus não se abala com a noticia de que a menina está morta, apenas diz ao pai:
“NÃO TENHA MEDO; TÃO SOMENTE CREIA”. (Marcos 5.36).
Ao chegar à casa Jesus encontra umas pessoas a chorar, por causa do falecimento da menina.
Naturalmente Ele se dirige a elas e diz:
“...POR QUE TODO ESTE ALVOROÇO E LAMENTO?A CRIANÇA NÃO ESTÁ MORTA, MAS DORME”. ( Marcos 5. 39).
A reação dos presentes foi de zombaria. Começaram a rir de Jesus.
Aquelas pessoas não conheciam a Jesus mesmo. Não o tinha acompanhado em parte alguma e visto os sinais maravilhosos que Ele fizera. Não sabiam que Ele era Deus humanizado, portanto, desconheciam a sua autoridade na terra.
Uma vez que não O conheciam, não sabiam quem Ele era a primeira reação foi de incredulidade no que Ele disse.
E porque não tinham intimidade com Ele não podiam confiar nas suas palavras, nem tão pouco acreditar.
De igual modo acontece conosco, meus amados. Se não vivemos uma vida de intimidade com Deus através do Espírito Santo, como poderemos confiar nEle e acreditar na sua Palavra?
O milagre aconteceu na casa de Jairo quando Jesus entrou no quarto onde estava a menina.
Há necessidade de que o Senhor Jesus entre na nossa intimidade para que milagres aconteçam em nossa vida.
Queremos milagres, contudo não permitimos que o Senhor Jesus tenha liberdade em todos os recantos do nosso homem interior. Não temos coragem suficiente para nos desnudarmos diante dEle. E o mais sério: quantas vezes tentamos esconder coisas que estão guardadas a sete chaves no nosso coração. E como teremos milagres?
A intimidade com o Senhor nos leva a confiar nEle, com toda a certeza. Vejamos que um casal, por exemplo, a partir do momento em que entram na vida a dois, propriamente dita, isto é, no relacionamento íntimo, é que começam a descobrir um ao outro de verdade. E a intimidade produz a confiança de um para com o outro.
E quando a confiança se estabelece então temos condição de acreditar nas palavras do nosso cônjuge.
Sofremos por causa da nossa falta de intimidade com Jesus! E porque não temos intimidade a confiança é fraca o que acarreta em incredulidade.
E quando agimos com incredulidade jamais poderemos ver as coisas que, conforme Ele mesmo falou:
“TUDO É POSSIVEL AO QUE CRÊ”. (Marcos 9.23). E ainda:
“SE CRERES VERÁS A GLORIA DE DEUS”. (João 11.40).
Amados, devemos cada dia buscar uma maior intimidade com o Senhor! Vale a pena.
E, quanto maior a intimidade, maior a confiança que sentiremos nEle e por conseguinte, daremos maior credibilidade à sua Palavra.
Que tal começarmos hoje a desfrutar de um tempo maior com Ele?
Aniversariantes PARABÉNS! João 11.40

Um comentário:

Regina disse...

Irmã Lídia, li com muita atenção o texto de hoje, "Intimidade, confiança e credibilidade" realmente pude constatar que uma vida sem intimidade com Deus não é possivel. Precisamos realmente ser intimos, deixar que Ele tão somente nos esquadrinhe, e seja nosso amigo. Oh como estou desejosa de conhecer mais a Deus, de ter essa tão buscada intimidade que nos traz uma vida de adoração a Ele e de regozijo na sua gloriosa presença.