terça-feira, novembro 24, 2009

NÃO DEIXES O TEU LUGAR

“LEVANTANDO-SE CONTRA TI A INDIGNAÇÃO DO GOVERNADOR, NÃO DEIXES O TEU LUGAR...” ( Eclesiastes 10.4).
É sumamente importante para cada um de nós saber o lugar em que o Amigo Espírito Santo nos colocou e por nada neste mundo devemos sair dele, a não ser que o próprio Amigo nos transplante para outro lugar, segundo a vontade de Deus para a nossa vida.
Infelizmente há muitos crentes que já fizeram para si o hábito de mudar de congregação, de denominação, de ministério, enfim. Em alguns casos tais mudanças se dão por motivos corriqueiros, simplesmente por não se adaptar ao sistema congregacional, por não gostar do tipo de pregação que o líder tem, por não se sentir à vontade com alguém que freqüenta a mesma congregação, ou mesmo porque o pastor ou dirigente lhe dirigiu a palavra de uma maneira que não lhe agradou. Nestes casos, dão as costas e se vão carregando dentro de si raízes de amargura, sentimentos ruins, e com estes certamente irão contaminar em outro grupo onde se dispuserem a congregar.
Recordemos o que aconteceu com Ana, a esposa de Elcana. Uma mulher amargurada de espírito que, na sua dor e consternação, procurou o lugar onde a presença de Deus estava para ali derramar a sua alma, falar da sua angústia, suplicar a Deus para que Ele lhe abrisse a madre e lhe desse um filho, o tão desejado filho que iria libertá-la do opróbrio da esterilidade. O filho que iria fazer calar a boca da sua rival – Penina, que, segunda as escrituras a irritava, provocando-a por ser mãe dos filhos de Elcana.
Ana na sua amargura apenas balbuciava com o seus lábios a oração que somente Deus podia ouvir e responder, e isso era feito com muitas lágrimas, e como está escrito, demorou-se naquele momento de súplica.
O sacerdote Eli que a observava teve-a por embriagada, e, como se não bastasse pensar assim, dirigiu-se a ela perguntando:
“... ATÉ QUANDO ESTARÁS TU EMBRIAGADA? APARTA DE TI ESSE VINHO.” ( 1 Samuel 1.14).
Ao ouvir tamanho absurdo dos lábios do sacerdote, Ana teve um comportamento digno de admiração e de ser imitado: agiu com humildade! Ela bem que podia agir como talvez muitas mulheres nos nossos dias agiriam respondendo ao sacerdote Eli coisas do tipo: o que o senhor está pensando? Agora mesmo vou chamar o meu marido para que ele resolva essa situação por mim; o senhor não sabe com quem está falando; sou uma mulher de bem e exijo que me trate com respeito; fique sabendo que a partir de hoje eu e a minha família não poremos mais os pés neste lugar e tais e tais coisas mais.
Entretanto, aquela mulher sofrida não levou em consideração as palavras do homem de Deus! Tão somente se limitou dizer humildemente:
“... NÃO, SENHOR MEU! EU SOU UMA MULHER ATRIBULADA DE ESPÍRITO; NÃO BEBI NEM VINHO NEM BEBIDA FORTE; PORÉM VENHO DERRAMANDO A MINHA ALMA PERANTE O SENHOR. NÃO TENHAS, POIS, A TUA SERVA POR FILHA DE BELIAL; PORQUE PELO EXCESSO DA MINHA ANSIEDADE E DA MINHA AFLIÇÃO É QUE TENHO FALADO ATÉ AGORA.” ( 1 Samuel 1.15.16).
Que comportamento admirável! Quanta humildade demonstrada diante de uma colocação tão dura.
Deus nos ajude a aprender com essa mulher a agir em humildade todas as vezes que formos confrontados com qualquer tipo de acusação ou julgamento ofensivo.
Na sua maneira de ser Ana conseguiu a bênção que precisava receber. Os mesmos lábios que proferiram palavras ofensivas agora se abrem para abençoá-la!
“ENTÃO LHE RESPONDEU ELI: VAI-TE EM PAZ, E O DEUS DE ISRAEL TE CONCEDA A PETIÇÃO QUE LHE FIZESTE.” ( 1 Samuel 1.17).
Agora, Ana pode seguir o seu caminho em paz, com o coração alegre, pois o coração alegre é manifestado através do nosso semblante e como está escrito, o semblante dela já não era triste, aleluia!
Aconteça o que acontecer não saia do seu lugar; fique onde Deus lhe colocou. Aprenda a receber o tratamento diferente do esperado como um trabalhar de Deus para burilar o nosso caráter. Quando nos sobrevêm situações angustiantes, comportamentos grosseiros até por meio daqueles que nos lideram, devemos estar prontos para agir em humildade. Ainda que alguém tente nos encravar na parede com uma lança, temos mesmo é que nos abaixar e nos livrarmos dela, porém, nunca a devolvermos para ferir quem nos tentou atingir.
Humildade é a nossa lição neste dia e através dela permaneçamos no meio do povo onde o Amigo Espírito Santo nos incluiu, apesar de.
Maranata!

4 comentários:

Gláucia disse...

Ei irmã Lidia, a Paz do Senhor! Esta Palavra veio direto do trono do Pai ! Como O Senhor está me provando nisto ... É difícil vermos situações onde há dardos nas suas costas e a vontade é de revidar ... Porém não PODEMOS fazer o mesmo, conforme o texto! Mas em tudo dai graças! Glória a Deus! Louvo ao Senhor pela sua vida e... sem te conhecer! Só mesmo Deus ! Abçs, Gláucia

Lidia Fernandes Da Silva disse...

Amada irmã Glaucia a paz do Senhor
Glorifico a Deus por sua vida e sensibilidade espiritual. É uma bênção ter ouvidos para ouvir o que o Amigo Espírito Santo diz.
Um grande abraço minha querida parceira de oração.
a conserva

Catiane Cantero disse...

A paz amada, amei muito seu blog. A Miss Helena Raquel que me indicou,estas foram as palvras dela: "Estou em Salvador. Conheci uma pregadora maravilhosa!!! Lembrei de você, sabe porque? Ela é brogleira (é assim que se diz) e das boas, achei que vocÊ ia gostar. O bloog é : Amiga do Amigo. Depois dá uma olhada, você vai amar, é biblía pura, muito bom."
E realmente estou concordando com ela, amei. Já estou te seguindo. Em relação a esta mensagem estou orando ao Senhor, pois estou passando por uma situação parecida, temos que sempre buscar a orientação do Espírito Santo, e as vezes Ele nos coloca em outro lugar, lugar onde poderemos frutificar mais, sei que é muito complexo. Vamos ficar em oração, para que o melhor, ou seja, a vontade de Deus aconteça. Bjs

Anônimo disse...

Deus falou muito comigo hoje atraves destas palavras postadas aqui. Obrigada Senhor.